24 outubro 2011

Metade de mim

Os dias que escrevo alguns são por estar em sofrimento interior, outros porque estou entusiasmada com a proporção da vida, quando não escrevo subverto-me ao meu mundo. Eu podia estar aqui neste mundo sozinha mas e a solidão absorvia-me.
Metade de mim é silencio a outra é um grito de despejo de frustrações, tentações absolvições.

Tenho andado numa roda-viva a minha cabeça anda a 1000 a hora e para quê?
Se a vida é bela basta saber vive-la eis a questão damos a importância a coisas sem qualquer valor lutam, sofrem e no fim o que se alcança, eu pretendo  alcançar a minha plenitude, a mente é traiçoeira tenho que me proteger de mim própria pois eu sou o meu
Próprio vírus.

Perdoem-me a sinceridade mas metade de mim é Amor e a outra metade eu não sei..

Um comentário:

Talita disse...

"O encanto da vida depende unicamente das boas amizades que cultivamos.Só Deus dá a vida mais você pode dar a alegria de viver ."

Uma semana abençoada. Bjsss
ensinameasentirteucoracao.blogspot.com